Músicas

Saci

(Guinga e Paulo Cesar Pinheiro) 

Quem vem vindo ali
É um preto retinto e anda nu 
Boné cobrindo o pixaim 
E pitando um cachimbo de bambu 

Vem me acudir 
Acho que ouvi seu assovio 
Fiquei até com cabelo em pé 
Me deu arrepio, frio

 

Quem vem vindo ali
Tá capengando numa perna só 
Só pode ser coisa ruim 
Como bem dizia minha vó

 

Diz que ele vem
Montado num roda-moinho 
ah sei quem é, já vi seu boné 
Surgir no caminho

 

Quando ele vê qu'eu me benzi 
E que eu me arredo, cruz credo
Solta uma gargalhada 
Some na estrada

 

Voz: Mônica Salmaso
Violão de aço ("borboleta"), Percussão em Violões, Viola, Cavaquinho e Arranjo: Paulo Bellinati
CD: Trampolim 
Ano: 1998
Gravadora: Pau Brasil

___________________________________________________________________________________________________

Saci no Carnaval

Robson Moreira


Neste Carnaval 
O Saci vai aprontar
Vai trazer a sua turma
Para a festa esquentar

 

E aí então, o bicho vai pegar (refrão)

 

Vem a Mula-Sem-Cabeça 
Ai que coisa de assustar
Mas o Boto e a Iara
Foram feitos pra alegrar

 

O pior eu não falei
Veja só quem vai chegar
É o invocado Curupira
Com o maluco Boi-Tatá

 

É Saci pra cá
É Saci pra lá
Pula pula numa perna só
Pula pula até o sol raiar

 

É Saci pra cá
É Saci pra lá
Pula pula numa perna só 
E aí então, o bicho vai pegar

___________________________________________________________________________________________________

A Saga do Saci​

Letra e Música: Flávio Venturini Marchesin


Desde cedo o Saci sonhava ser um ídolo nacional,
ou até mundial
Pulou amarelinha mas passaram-no pra trás,
perdeu pra Teresinha que usou um pé a mais
No outro semestre correu a Sacilvestre
mas foi tudo em vão, largou na contramão
Saci sensível se sentiu só,
sentiu-se sem sorte seu sonho assassinado sem dó

 

“Mas quem tem toca vai à Roma”, ele pensou
“Quem sabe lá não reconheçam meu valor?”
Seu pai dizia “Ser Saci não é mole não,
mas é melhor um pé pulando do que dois no chão”

 

Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Sai de touca, toca e vai
Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Saciar seu sonho, vai Saci

 

Decidiu tentar, partiu sem olhar pra trás
e até vendeu Osmar – seu canário de listras lilás
Foi pro Futebol pra fazer fortuna e tal,
voltar de Ferrari e impressionar o Sacizal
Pegou o cachimbo com fumo turbinado,
entrou em campo pulando, mais que pulga de abadá
Saci canhoto não foi bem escalado,
usava o pé dali jogando na ponta de cá

 

O treinador ajoelhou e disse: “Alá!”
“Alá o menino que não pára de pular”

 

Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Sai de touca, toca e vai
Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Saciar seu sonho, vai Saci

 

Noite chuvosa, o empate era fatal
Mas num segundo, veio a idéia genial
A arma secreta disparava com um pé
Fez gol de bicicleta, o Rei Saci-Pelelé

 

Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Sai de touca, toca e vai
Vai, Saci!
Pega a touca, sai da toca e
Vai, Saci!
Saciar seu sonho, vai Saci

___________________________________________________________________________________________________

Pererê

Ivete Sangalo

Ha,ha,ha,ha,ha...
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pererê saiu na capa do jornal!
fumando cachimbo em pleno carnaval!
Pererê não gosta de sorvete quente!
Pererê só pula carnaval com a gente!
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pererê não gosta de fumar cigarro!
Pererê não bebe quando sai de carro!
Pererê não faz amor sem camisinha!
Pererê não come nada sem farinha!
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Quando vira índio, ele fica nú
Na salada dele, tem tomate crú
Perere é o mais querido do Brasil
Perere só quer pular atrás do trio

 

Vai pererê,vai Pererê,vai pererê pererê pererê
Vai pererê,vai Pererê,vai pererê pererê pererê

 

Pererê saiu na capa do jornal!
fumando cachimbo em pleno carnaval!
Pererê não gosta de sorvete quente!
Pererê só pula carnaval com a gente!
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Rê Rê Pê Pê
Perere não gosta de fumar cigarro!
Perere não bebe quando sai de carro!
Perere não faz amor sem camisinha!
Perere não come nada sem farinha! Mizeravão!
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Pê Pê Rê Rê Pê Pê Pê Pê
Quando vira índio, ele fica nú
Na salada dele, tem tomate crú
Perere é o mais querido do Brasil
Perere só quer pular atrás do trio

 

Vai pererê,vai Pererê,vai pererê pererê pererê
Vai pererê,vai Pererê,vai pererê pererê pererê

Para ouvir a música:
http://vagalume.uol.com.br/ivete-sangalo/videos/QkHGrmxN_rk-ivete-sangalo-perere-ao-vivo-na-suica.html


 

SACI-PERERÊ (1984)

de Milton Karam

 

Saci-Pererê, Pererê, Pererê, Pererê

Pererecando vai o Saci

Serelepando vai por aí

Com as piadas que diz

Fazendo tudo o que quis

Segue risonho e feliz

 

Esse negrinho é cheio de tororó

Inventa careta, faz bilu-bilu

Andando e correndo numa perna só

E ainda é capaz de dançar caxambu

 

Saci-Pererê, Pererê, Pererê, Pererê

Pererecando vai o Saci

Serelepando vai por aí

No meio do matagal

Ele se esconde afinal

Só pra assustar o pessoal

 

Folgado não quer e nem pensa no jimbo

Da água do rio ele faz seu espelho

Passa o dia inteiro pitando cachimbo

E traz seus poderes no gorro vermelho

 

Saci-Pererê, Pererê, Pererê, Pererê

Saci-Pererê, Saci-Cererê, Matimpererê

Sa-ci-Pe-re-re-rê

__________________________________________________________________________________________